Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 102.5

Ouça pelo celular



Valdir Mello

  • Quarta-Feira, 25/04/2018

    IPVA 2018: Passo Fundo arrecada R$ 45 milhões e tem 24% de inadimplência

    Encerrou na última segunda-feira (23) o calendário de pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores - IPVA 2018. Em Passo Fundo foram arrecadados R$ 45 milhões, o que representa 76% do montante total que é de R$ 59 milhões. Metade do valor recolhido com o imposto vai para o Estado e a outra fica para o Município investir em áreas como saúde e educação.

     

    A inadimplência registrada na cidade, de 24%, é maior do que no ano passado que ficou entorno de 20%. Conforme o último levantamento da Receita Estadual, 23.780 veículos estão inadimplentes. O contribuinte que não pagou o IPVA está sujeito a multa de 0,33% ao dia sobre o valor do imposto não pago, até o limite de 20%, mais a variação da taxa Selic.

     

    O delegado substituto da Receita Estadual, Elisandro Sperandio, disse que é importante que o contribuinte faça o pagamento ainda nesse mês porque em maio serão iniciadas as fiscalizações de trânsito. O motorista que não quitar o IPVA, ou por esquecimento ou por problemas financeiros, e for pego na blitz terá consequências.

     

    O seu veículo será guinchado e o proprietário terá que pagar, além o IPVA, a multa de trânsito por estar inadimplente, a multa de atraso do pagamento e os encargos do guincho.

  • Terça-Feira, 24/04/2018

    Sindilojas defende horário livre do comércio e é favorável à vinda de empresas a Passo Fundo

    Há cerca de 18 anos, o Sindilojas Passo Fundo, que representa os empresários, conquistou uma das suas grandes lutas: o horário livre para o comércio e varejo. Desde então, a lei municipal, aprovada na Câmara de Vereadores, autoriza o funcionamento dos estabelecimentos em todas as datas. Com base nesta legislação, empresas poderiam se instalar em Passo Fundo com a garantia de abrir com mão de obra de funcionários todos os dias do ano. A abertura em sábados, domingos e feriados é um dos requisitos para que a Rede Havan construa uma megaloja na cidade. Conforme a presidente do Sindilojas, Sueli Marini, fazem parte do norte da entidade a livre iniciativa e o horário livre. Destacou que todas as empresas são bem-vindas a Passo Fundo, não fazendo diferença do seu porte. Mas explicou que uma lei federal de 1949 estabelece que, para que o colaborador possa trabalhar em feriados, há necessidade de uma convenção coletiva dos trabalhadores. Isso significa que o acordo coletivo sindical é decisivo e se sobrepõe à lei municipal. Desta forma, transcende o desejo do Sindilojas e o impasse deve ser resolvido entre Havan e sindicato laboral. Sueli acredita que a conversa entre os dois não tenha encerrado e ainda seja possível chegar em um acordo.

  • Sexta-Feira, 20/04/2018

    Etapa credenciadora para o Freio de Ouro acontece no Parque da Efrica até domingo

    O Núcleo de Criadores José Ronald Bertagnolli realiza até o domingo, 22 de abril, as provas de Freio Jovem e Freio do Proprietário, além da 19ª Credenciadora ao Freio de Ouro. O evento ocorre no Parque Wolmar Salton – Efrica. A comissão julgadora será composta por Marlus Arruda, Felipe Maciel e João Ricardo de Souza. Já a inspeção técnica estará a cargo de Thiago Orlando – profissional credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

     

    Em entrevista na Uirapuru o presidente do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulo de Passo Fundo, Josemar Sgorla, explicou que esta etapa antecede a semifinal em Uruguaiana e depois a grande final em Esteio. São cerca de 100 animais inscritos e com criadores de todo o Brasil, movimentando o parque em uma programação para a família, com restaurante servindo almoço, jantar e também uma arquibancada coberta.

  • Terça-Feira, 17/04/2018

    Primeira fase das obras na Brasil seguem dentro do cronograma e deve acabar com alagamento histórico

    As obras da Avenida Brasil seguem na sua primeira fase, que compreende o trecho desde Avenida Rui Barbosa e a Rua Dr. Verdi de Césaro, no sentido bairrocentro. As obras começaram no início de março e a previsão desta primeira etapa é de 60 dias. As obras estão divididas em três projetos: o primeiro abrange pavimentação, ciclovia, drenagem, acessibilidade e sinalização; o segundo compreende ampliação e substituição da rede de esgoto; e o terceiro inclui melhorias na rede de infraestrutura elétrica. O investimento total será de R$ 17 milhões, incluindo recursos da Prefeitura de Passo Fundo, financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento  (PAC) e convênio com a Corsan.

     

    Em entrevista na Uirapuru, o secretário adjunto de Obras, Gustavo Henrich, explicou que nesta primeira fase, na Petrópolis, ocorre o grande trabalho de drenagem, no ponto conhecido por historicamente registrar alagamentos. Neste local o sistema de escoamento da água será o maior de toda a avenida. Henrich afirmou que as obras estão dentro do cronograma e o clima tem ajudado. Destacou que onde for necessário a base da avenida será refeita, desde o solo, seguindo pelo calçamento e depois o asfalto. Quando o asfalto ficar pronto a pista é liberada aos veículos, seguindo os trabalhos nas laterais, já que os passeios serão refeitos.

     

    Outra novidade será a fiação subterrânea que vai trazer segurança e modernidade. Faz parte também do projeto a ampliação da ciclovia para a Petrópolis, tendo mudanças devido ao tipo do terreno. Henrich lembrou que o motorista vai sentir as mudanças de forma mais intensa em breve, a medida que as obras avançam para o Centro. A equipe fará o possível para o rápido andamento dos trabalhos, mas durante vários dias o motorista precisará usar desvios em diversos pontos.

  • Segunda-Feira, 16/04/2018

    Casa Vida completa quatro anos com mais de 450 famílias atendidas

    Nesse mês a Casa Vida completa quatro anos de atividades em Passo Fundo. A comemoração aconteceu ontem (15), no CTG Dom Felipe de Nadal. A entidade atende gratuitamente pacientes e familiares em tratamento de saúde na cidade. Desde a sua inauguração já foram atendidas mais de 450 famílias de baixa renda da região e até mesmo de fora do Estado, o que representa entorno de 1.500 pessoas. 

     

    Segundo a assistente social Magali Brauch, hoje os 15 leitos existentes estão ocupados. As famílias permanecem no local durante todo o período de tratamento. Na maioria das vezes, são encaminhadas pelos hospitais. Geralmente há duas ou três pessoas na lista de espera aguardando a desocupação de um leito. Além do abrigo, a Casa Vida oferece alimentação aos usuários, com quatro refeições diárias. Magali explica que a entidade vive exclusivamente de doações da comunidade local e dos arredores. 

     

    A equipe de atendimento é formada por três pessoas, mas a casa está aberta a voluntários que quiserem ajudar. Nesse ano a Casa Vida está abrindo novas frentes, o brechó e cursos de artesanato, que vão demandar o auxílio de mais pessoas. Segundo Magali, o passo-fundense tem um coração e senso de razão grande e costuma ser solidário com o trabalho da entidade. A assistente social disse que quem conhece o local se sente convidado a fazer parte dele.

     

    A Casa Vida fica localizada na Rua Bento Gonçalves, 943, próxima ao Pronto Clínica. O telefone é o 3622-5422.

Pesquisar artigos anteriores

Você acredita que lei mais rigorosa para motorista bêbado que matar no trânsito vai reduzir a violência?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas