Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 102.5

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Política

Publicada em: 12/03/2018 , por Jornalismo Rádio Uirapuru

A A A

No Sem Segredo, maioria dos ouvintes defende a delação premiada para os casos de corrupção no país

Rádio Uirapuru
Créditos: Rádio Uirapuru
No Sem Segredo, maioria dos ouvintes defende a delação premiada para os casos de corrupção no país

Na última segunda-feira (5), o Tribunal de Justiça do Estado homologou a delação premiada feita pelo ex-deputado passo-fundense Diógenes Basegio.

 

Conforme informações do presidente da Assembleia Legislativa, Marlon Santos, na delação foram apontados cinco políticos gaúchos envolvidos em supostas irregularidades.

 

Um deles já teria sido descartado por falta de provas e outro está afastado de cargo eletivo. As irregularidades investigadas são anteriores a 2015.

 

A delação premiada só pode ser usada naqueles casos nos quais a autoridade policial e o Ministério Público não conseguem prosseguir na condução dos inquéritos e processos criminais em virtude da impossibilidade de obtenção de provas necessárias para a condenação. Por meio dela, o delator pode ter perdão judicial, redução ou substituição de pena, desde que colabore efetiva e voluntariamente com a investigação criminal e com o processo pena. Mas esse benefício divide opiniões.

 

Apesar de ser uma “exceção”, tem sido aplicado com frequência na operação Lava Jato. Tema do programa Sem Segredo do último sábado (10), o assunto causou polêmica.

 

A maioria dos ouvintes se manifestou favorável a delação premiada. Alegam que por meio dela, a maior parte dos casos de corrupção no Brasil foram descobertos.

 

O advogado criminalista Flávio Algarve esclareceu que delação premiada é aplicada especialmente quando se trata de delitos de organização criminosa. Para ele, atualmente a delação premiada está sendo mau aplicada por não garantir contraditório e por ser restrito a alguns direitos.

 

 

Já o delegado da Polícia Federal Mário Vieira, frisou ser totalmente favorável a delação premiada. Segundo ele, os chamados “crimes de colarinho branco” registrado nos últimos tempos em nosso país, só vieram à tona por meio da delação. Citou como exemplo a própria Lava-jato, uma das maiores operações de combate a corrupção do país, que teve como principal instrumento a delação premiada.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Repercussão

com Claudionor Ramos

Segunda-Feira

das 17:00 às 17:55

ouça ao vivo

O clima de incertezas que vive o país pode interferir no interesse do torcedor brasileiro na Copa do Mundo?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas