Ouça agora

Rádio AM 1170 Rádio FM 102.5

Ouça pelo celular



Rádio Uirapuru - Saúde

Publicada em: 11/01/2018 , por Jornalismo Rádio Uirapuru

A A A

Câncer de colo de útero mata mais de 300 mulheres por ano no Rio Grande do Sul

Rádio Uirapuru
Créditos: Divulgação
Câncer de colo de útero mata mais de 300 mulheres por ano no Rio Grande do Sul

O câncer de colo de útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil, transmitido principalmente pelo vírus do HPV (Papiloma Vírus Humano). No Brasil morre uma mulher a cada 90 minutos pelo câncer de colo uterino e são 300 mortes no Rio Grande do Sul a cada ano em decorrência desse tipo de câncer, conforme dados do DataSUS. Na região Norte, são mais de 25 mortes anualmente.  O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 16 mil novos casos a cada ano no Brasil de câncer de colo de útero. Em Passo Fundo/RS, são cerca de 20 novos casos ao ano.

O câncer de colo de útero é um tumor que se desenvolve a partir de alterações no colo do útero, que se localiza no fundo da vagina. A principal causa desse tipo de câncer é o vírus do HPV, que se adquire principalmente por via sexual. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, sendo que cerca de 40 tipos podem infectar o trato ano-genital. 

Uma das principais formas de prevenção contra esse câncer é a vacinação contra o HPV, que reduz a chance do desenvolvimento de lesões do colo uterino induzidas pelo vírus, precursoras do câncer. “O HPV provoca, com o passar dos anos, alterações no DNA, levando à transformação em células malignas. Uma das principais formas de prevenção é a vacinação contra o HPV. Além disso, há outras formas importantes: limitar os parceiros sexuais, não fumar, praticar atividade física regular e usar preservativo em todo ato sexual”, explica o oncologista clínico do Centro de Tratamento do Câncer (CTCAN), Dr. Alvaro Machado.

A vacinação já faz parte do Calendário Nacional de Imunização do Ministério da Saúde e é voltada para meninos com idades entre 11 a 13 anos e meninas de 9 a 14 anos. “A imunização possibilitará às futuras gerações estarem imunes ao HPV e por isso não desenvolverão o câncer do colo do útero e outros relacionados ao vírus”, ressalta o oncologista.

Machado enfatiza ainda outra estratégia importante na prevenção do câncer de colo de útero: os exames preventivos. A detecção e o tratamento de alterações causadas pelo HPV, antes de se tornarem câncer, por meio dos exames preventivos e procedimentos simples, podem modificar a evolução do tumor e aumentar as chances de cura. “É importantíssimo seguir estritamente a recomendação de exames ginecológicos anuais e Papanicolau para todas as mulheres”, destaca Machado.

Sintomas
O câncer de colo de útero é silencioso e pode não apresentar sintomas em fase inicial. No entanto, com o passar dos anos, sem tratamento, a doença evolui. “Sangramento no ato sexual ou espontâneo fora do período menstrual, dor durante o ato sexual, verrugas ou feridas no colo do útero podem ser sinais iniciais. Dor pélvica, anemia, insuficiência renal, sangramento anal ou urina com conteúdo intestinal são sinais de doença avançada”, explica o oncologista.

Tratamento
Entre os tratamentos mais comuns para o câncer do colo do útero estão a cirurgia e a radioterapia. O tipo de tratamento dependerá do estágio da doença, tamanho do tumor, entre outros fatores.

O oncologista clínico do CTCAN destaca alguns aspectos do tratamento importantes para o controle da doença. “É importante um tratamento mais adequado e individualizado das mulheres, selecionando melhor as pacientes candidatas à cirurgia, radioterapia, combinação de radio e quimioterapia, assim como a incorporação da imunoterapia (tratamento que estimula o próprio sistema imune a atacar o câncer) e do bevacizumabe (medicamento utilizado junto à quimioterapia) na doença avançada, melhorando o controle do tumor e a qualidade de vida destas pacientes”, comenta Machado.

Comentários

A Rádio Uirapuru não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

Ouça ao vivo

Comando da Madrugada

com Caroline Secchi

Quarta-Feira

das 00:00 às 06:00

ouça ao vivo



Você acredita que lei mais rigorosa para motorista bêbado que matar no trânsito vai reduzir a violência?

Copyright © 2018 Grupo Uirapuru . Todos os direitos reservados. Parceria Sistemas